ESTÁ CHEGANDO MAIS UMA REVOLUÇÃO NAS COMUNICAÇÕES. LEILÃO VAI DEFINIR IMPLANTAÇÃO DO 5G NO PAÍS

NÃO É SURPRESA: OS QUE DEFENDEM OS FACÍNORAS QUEREM CRIMINALIZAR NOSSA COMPETENTE POLÍCIA
1 de novembro de 2021
É ASSUSTADOR: SECRETÁRIO DIZ QUE 300 MIL RONDONIENSES NÃO APARECERAM PARA A SEGUNDA DOSE
4 de novembro de 2021

Nossa geração vai assistir, viver e participar de mais um momento histórico na vida da Humanidade, principalmente na área das comunicações, cada vez mais avançadas. Esta quinta-feira pode se tornar um desses dias inesquecíveis para as comunicações do país, caso não haja alguma mudança de última hora ou alguma daquelas decisões judiciais de liminar inesperada. O Leilão do sistema 5G para a internet, representará, em poucos anos, uma mudança radical na velocidade com que lidaremos com a internet. Numa analogia já feita por especialistas, sairemos de um sistema como se fossemos ciclistas, mesmo de alta performance, para uma transformação em que seremos pilotos de um jato de guerra. Ou seja, a velocidade será dezenas e dezenas de vezes maior do que o é atualmente. O sistema não chegará a todos os brasileiros de imediato. Dentro do projeto inicial do governo federal, após o leilão desta quinta, serão precisos pelo menos dois anos – embora se fale em até quatro anos – para que toda a estrutura do 5G esteja disponível na maior parte do país, incluindo Rondônia. Para se ter ideia da grandeza do leilão, apenas a União pretende arrecadar, inicialmente, nada menos do que 10 bilhões de reais. Haverá uma disputa acirrada pelo controle da imensa inovação nas telecomunicações do país. Podem participar do certame empresas constituídas segundo as leis brasileiras, com sede e administração no país, em que a maioria das cotas ou ações com direito a voto pertença a pessoas naturais residentes no Brasil, inclusive as que explorem serviço de telecomunicações, individualmente ou em consórcio. Obviamente que tais empresas representarão também   capitais estrangeiros. Ouve-se que a principal disputa será entre americanos e chineses, os verdadeiros donos do grande potencial financeiro, para tal investimento.

O sistema 5G vai revolucionar também tecnologias como as que serão usadas no futuro nos carros autônomos, mas, de imediato, a Telemedicina será um dos setores mais beneficiados. Cirurgias feitas remotamente serão ainda mais confiáveis, quando a rede oferecer uma resposta imediata. A inovação vai revolucionar as conexões ultra rápidas; avanços de tecnologias como carros que dirigem sozinhos e a possibilidade de ligar muitos objetos à internet ao mesmo tempo. Ela também possibilitará conexões de muitos objetos à internet ao mesmo tempo, como celular, carro, semáforo, relógio e segurança residencial, tudo com enorme rapidez. Para se ter ideia do que tudo isso representa, especialistas consideram o 5G tão importante para as comunicações quanto a invenção do próprio celular.

FACÇÕES CRESCEM POR AQUI E RONDÔNIA É NOTÍCIA NACIONAL PELO TRÁFICO DE DROGAS

Eles já estão tomando conta do crime em Roraima. Segundo várias denúncias do Ministério Público, o Primeiro Comando da Capital, o PCC, uma das principais facções criminosas do país, avança pelo norte, tentando se impor como uma organização que coordena o tráfico de drogas, assaltos, assassinatos e todos os tipos de crimes. Mas em Rondônia o PCC também está se estruturando, por enquanto através de facções que recebem uma espécie de franquia. O programa Domingo Espetacular, da TV Record, mostrou a força de uma organização criminosa que faturou milhões de reais, levando drogas da Bolívia e de Rondônia para várias regiões do país. Entre os comandantes, uma jovem do interior, filha de conhecido político. Os bandidos já tecem uma enorme teia de clientes país afora e, no Estado, aparecem como gente correta, como empresários que se deram bem na vida. As organizações, algumas ligadas diretamente ao PCC ou ao Comando Vermelho (aliás, o CV, por enquanto, está mais forte em Rondônia do que o PCC) continuam crescendo. Por aqui, observa-se a mobilização das facções pelo grande número de execuções de ex-presidiários, muitos dos que deixaram a cadeia e não cumprem ordens vindos de dentro dos presídios, por isso são mortos. E nossas leis continuam dizendo que todos estes bandidos cruéis são apenas “suspeitos”.

EMENDAS FEDERAIS: NOSSA BANCADA NO CONGRESSO SE REÚNE COM ENTIDADES NO PALÁCIO DO GOVERNO

O pós feriado terá uma agenda especial em Porto Velho, para apoiar entidades e instituições que querem se habilitar a receber recursos federais no ano que vem. A partir das 9 horas da manhã, membros da bancada federal, liderados pelo coordenador, o deputado federal Lúcio Mosquini, vão ouvir os pedidos e reivindicações dos representantes destas instituições, que querem estar nos projetos de emendas da nossa bancada no Congresso Nacional, para inclusão no orçamento de 2022. O encontro com os parlamentares será realizado Edifício Pacaás Novos, sede do Governo do Estado, no auditório Governador Jerônimo Santana, nono andar. Não foram divulgados maiores detalhes, inclusive sobre quais as instituições que poderão ser beneficiadas. Em anos anteriores, tais encontros para debater as emendas do ano seguinte,  eram programadas paras Brasília, mas agora, até para facilitar a participação de mais gente, tudo vai acontecer mesmo no Palácio Rio Madeira/CPA.  

É COMPREENSÍVEL O “FORA BOLSONARO” DE EMPRESAS DA MÍDIA E DA MAIORIA DOS ARTISTAS

Quanto menos dinheiro, mais endurecem os ataques. Há um desespero compreensível entre as grandes emissoras de TV do país, principalmente da maior delas, a Rede Globo, com os prejuízos que enfrenta desde que Bolsonaro assumiu o poder e cortou todos os bilhões que a emissora recebia dos cofres públicos. O mesmo acontece com pelo menos uma centena de blogueiros, sites e artistas, que tinham boladas da grana oficial, pela comunicação do governo ou pela Lei Rouanet, onde outros tantos bilhões jorravam, em cofres que agora estão esvaziados. A parceria da Globo com vários governos a tornou a mais poderosa emissora da América Latina e uma das maiores do mundo, dominando, por óbvio, o mercado brasileiro. Com o corte radical das verbas oficiais, a emissora perdeu grande parte do seu milionário elenco, acumula prejuízos e perde cada vez mais audiência. Artistas que recebiam milhões de reais para seus shows, mesmo cobrando ingresso, ou seja, ganhavam duas vezes, estão desesperados com a fonte principal, que secou totalmente. Se o Presidente for reeleito, muitos deles (empresas da mídia e artistas), terão que achar outras fontes de renda e até, pasmem, alguns terão que trabalhar. Por isso, compreenda-se o “Fora Bolsonaro”!. Se o Presidente for reeleito, muitos deles (empresas da mídia e artistas), terão que achar outras fontes de renda.

MULHER É ASSASSINADA A MANDO DO MARIDO. MATADORES FIZERAM FIADO PARA RECEBEREM 90 DIAS DEPOIS

A crueldade, além de tudo, teve toques de ineditismo. Em Mutum Paraná, um fazendeiro contratou dois pistoleiros para matar sua mulher, encenou um assalto, em que ele teria sido amarrado e a mulher morta, fazendo parecer apenas mais um  latrocínio. Contudo, a experiência dos investigadores da polícia descobriu logo toda a trama, segundo notícia publicada pelo site Rondoniaovivo. O inusitado em mais esse terrível feminicídio, é que  o mandante fez um contrato com os matadores, na base do fiado. Isso mesmo. Infelizmente não é ficção, mas a pura e lamentável realidade. O fazendeiro prometeu 25 mil reais à dupla assassina, mas queria a mulher morta logo. O crime foi combinado e a execução foi em 11 de setembro passado. O pagamento, contudo, foi acertado para meados de dezembro, ou seja, mais de 90 dias depois da brutalidade ter se concretizado. Motivos do crime, segundo o marido que mandou matar: a mulher falava demais, se metia nos seus negócios e ficaria com a metade dos seus bens, caso se separasse dela. Fosse num país decente, ele  e os matadores, todos presos, acabariam recebendo penas à altura do horror que perpetraram. Mas aqui é Brasil e há boas chances de todos estarem soltos em alguns anos. Triste.

PADOVANI FAZ FESTA AO RECEBER CERTIFICADO DE QUE RONDÔNIA É ESTADO LIVRE DE AFTOSA SEM VACINAÇÃO

Havia, no último sábado em Ji-Paraná, durante  encontro da Idaron com pecuaristas, um personagem que não cabia dentro de si de alegria. Há 10 anos comandando a Secretaria de Agricultura do Estado, o empresário Evandro Padovani não conseguia conter a emoção ao receber o Certificado de Estado Livre de Aftosa sem Vacinação, o que coloca Rondônia entre os três primeiros Estados com tal certificação, ao lado de regiões cuja agropecuária e o agronegócio tem uma História muito mais longa que a nossa (Rio Grande do Sul e Paraná. Com exclusividade para a coluna, Padovani resumiu a batalha até que se chegasse a esse imenso negócio para nossa pecuária e para nossos negócios de venda de carne para o exterior. “Rondônia, há mais de 20 anos, vem trabalhando fortemente no combate à aftosa. Nós tivemos dois momentos: em 2003, fomos reconhecidos nacionalmente como Estado livre da aftosa, mas com vacinação. Depois, continuamos a caminhada, numa parceria muito grande entre os pecuaristas, os técnicos da Idaron. Secretaria Estadual da Agricultura, até que em 2017 fomos convidados pra, em Brasília, conhecermos o Plano Nacional de Erradicação da Aftosa no Brasil”.

HÁ DOIS ANOS, AINDA FALTAVAM NADA MENOS DO QUE 102 AÇÕES PARA CUMPRIR A META

Padovani prossegue: “Na ocasião, foi anunciada a meta do Governo Federal de que, até 2026, o país todo esteja com este certificado. Rondônia foi então incluída no Bloco 1, junto com o Acre, Amazonas e parte do Mato Grosso. Ficou clara nossa responsabilidade, isso muito graças à credibilidade que nossa agência Idaron tem, tanto em nível nacional quanto internacional, pelo grande trabalho que tem realizado todos esses anos e por tudo o que realizou, para chegarmos ao total controle da doença. Até porque temos mais de 1.400 quilômetros de fronteira com a Bolívia e por muitos anos, vacinamos também 80 quilômetros adentro do território boliviano, para proteger nosso rebanho rondoniense. À época (2017), aceitamos o desafio, para o fim da aftosa sem vacinação. Muitos outros Estados brasileiros não acreditavam que conseguiríamos. As dificuldades eram mesmo imensas, tanto que quando o governador Marcos Rocha assumiu, nós tínhamos ainda 102 ações a serem cumpridas pela Idaron e a cada três meses o Ministério da Agricultura fazia um amplo acompanhamento, muito detalhado, de tudo o que estava sendo feito e o que faltava ainda”.

INVESTIMENTOS EM DOIS ANOS PARA CUMPRIR A MISSÃO FORAM DE MAIS DE 75 MILHÕES DE REAIS

O relato da batalha vencida continua, pelo próprio Padovani: “a gente aqui foi acompanhando e cumprindo todas as meta. Desde que assumiu, o governador Marcos Rocha nos deu total autonomia, à Secretaria de Agricultura é à Idaron, para que prosseguíssemos na luta pelo fim da aftosa sem vacinação, porque ele queria ter este Certificado. Para chegarmos a isso, foram investidos mais de 75 milhões de reais na Idaron. Por fim, neste ano, chegamos a este êxito, inclusive passando pela avaliação internacional da OIE. Finalmente, depois de tanto luta, recebemos o certificado de Estado Livre de Aftosa Sem Vacinação”. Desta forma, com o sexto maior rebanho do Brasil; quarto maior exportador de carne desossada do Brasil, ficamos à frente de vários outros Estados que têm muito mais história no desenvolvimento da agropecuária e do agronegócio. A certificação aumentará em pelo menos 20 por cento o valor da nossa carne no mercado mundial.

PERGUNTINHA

Além de Neymar, você se lembra dos nomes dos demais jogadores da Seleção Brasileira, que já está classificada para a Copa do Catar?

Os comentários estão encerrados.