ELEIÇÃO NO CONGRESSO FOI POSITIVA PARA O PAÍS E PODE TER NOS LIVRADO DE UMA INEVITÁVEL CONFLAGRAÇÃO

UMA HISTORINHA TRATADA COMO FICÇÃO DÁ UM POUCO DE ESPERANÇA DE QUE A CORRUPÇÃO POSSA DIMINUIR
30 de janeiro de 2021
MAIS DE MEIO SÉCULO DEPOIS DA MAIOR CAMPANHA DE IMUNIZAÇÃO, FALTAM VACINAS E MAIS AGILIDADE PARA SALVAR VIDAS
4 de fevereiro de 2021

Foi menos ruim! Caso a oposição, parte dela absolutamente rançosa e com o único projeto de voltar ao poder na marra, não pelo voto popular, tivesse vencido as eleições principalmente na Câmara Federal, a essas alturas dos acontecimentos já se estaria preparando, com apoio da grande mídia nacional, o primeiro de uma série de processos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. O Brasil entraria num turbilhão político incontrolável, não se sabe com que consequências, porque, ainda muito popular, o Chefe da Nação tem apoio de boa parte da população, um percentual dela extremamente radical, que certamente não aceitaria um processo inventado contra seu ídolo (Mito, chamam!) e se poderia até chegar a uma conflagração, com consequências inimagináveis. Para os defensores do “Quanto Pior, Muito Melhor!” certamente seria o mundo ideal. Para o país, seria um desastre. Sem um projeto viável (até porque o maior deles, enquanto esteve no poder durante mais de uma década e meia, foi apenas violentar os cofres públicos), depois de levar uma surra nas urnas, a oposição quer apenas voltar ao poder. Seu único tema, cada vez mais vazio é “Fora Bolsonaro!” Os radicais têm o apoio de malandros que perderam suas boquinhas; de artistas que não podem mais mamar nas tetas do erário; de políticos especialistas em nadar no dinheiro público e da grande mídia, que caminha célere para ser pequena, a partir da perda dos milhões – senão bilhões – da grana que jorrava do governo federal para mantê-las na abundância. Era toda essa gente que, unida, ignorando o que poderia acontecer no seu país, tentava, no desespero, tomar conta do Congresso. Destaque-se: com o aval do mais poderoso partido político brasileiro, o PSTF, o Partido do Supremo Tribunal Federal. Estivemos muito perto do risco de uma tragédia.

A vitória do Centrão, tanto na Câmara como no Senado, foi boa para o Brasil? Não de todo, claro, porque o grupo de partidos que o compõem sabe usar, como ninguém, mas sempre a seu favor, os meandros complexos do nosso sistema democrático, Com toda a sua força, só permitirá que o governo ande caso Bolsonaro se alie ao famigerado “toma-lá-dá-cá!” que caracteriza a essência desse tipo de política. Como o Presidente é turrão e não abdica facilmente de algumas das suas convicções (incluindo-se aí as absolutamente erradas, como ser contra a vacina antiCovid 19), quem sabe ele conseguirá controlar um pouco a sanha dos centristas por ministérios, cargos e abraços aos apaniguados? Só o futuro vai poder dizer com segurança se a vitória do rondoniense de nascimento Rodrigo Pacho, eleito para presidir o Senado e do alagoano do PP, Arthur Lira, eleito para comandar a Câmara, vão mesmo ajudar a desenvolver o Brasil. O que se pode afirmar com segurança é que a derrota dos partidos de esquerda (incluindo-se aí o MDB e o PSDB, além do quase sepulto PT) foi boa para o país. Ao menos nesse momento.

MARCOS ROGÉRIO, PAVIMENTANDO SEU CAMINHO PARA 2022

Não há que se dizer que o senador rondoniense Marcos Rogério, do DEM, mais votado na última eleição, não esteja com prestígio em alta junto ao Poder, em Brasília. Suas constantes conversas com o presidente Bolsonaro são regadas a vídeos e fotos, rapidamente divulgadas, porque Marcos, jornalista, é, claro, grande marqueteiro de seu mandato. Na eleição do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que nasceu em Porto Velho e morou aqui até os dois anos de idade, quando seus pais voltaram para o interior de Minas Gerais, pouco tempo depois de encerrada a votação, o jovem senador de Rondônia enviava um vídeo para as redes sociais e para as TVs (a SICTV divulgou com exclusividade), em que ele conversava com Rodrigo, elogiando o novo presidente da Casa e sendo elogiado por ele. Marcos inclusive sugeriu que o primeiro Estado que Rodrigo visite, em suas andanças pelo país, seja Rondônia, sua terra natal. O senador eleito por Minas Gerais, onde viveu praticamente toda a sua vida, não poupou palavras de elogios e agradecimentos à sua terra. Prometeu vir, logo que puder. E encheu Marcos Rogério de mesuras e elogios.  O senador de Ji-Paraná, campeão de votos, está mesmo pavimentando seu caminho rumo do Palácio Rio Madeira. Nesse momento, posta-se, ao menos até agora, como o mais forte adversário de Marcos Rocha, para 2022.

JAQUELINE SE DESTACA NO APOIO AO PRESIDENTE ARTHUR LIRA

Da bancada federal rondoniense, a deputada Jaqueline Cassol é quem está mais próxima do novo presidente da Câmara, Arthur Lira. Vários outros parlamentares votaram nele (como Mariana Carvalho, Coronel Chrisóstomo e Léo Moraes, que falaram publicamente sobre o assunto), também optaram pelo vencedor da disputa, mas Jaqueline não só fez uma campanha contínua por Lira, como usou as redes sociais para pedir apoio ao seu companheiro do PP. No final da cerimônia, quase madrugada da segunda-feira, Lira se reuniu informalmente com um grupo de mulheres deputadas, incluindo Jaqueline, agradecendo a elas todo o trabalho em prol do seu nome e destacando a atuação feminina na campanha que o levou a uma vitória retumbante, derrotando o candidato da oposição, Baleia Rossi, por uma imensa margem de votos. Atualmente a única representante da família Cassol com mandato, Jaqueline, aliás, tem se destacado em sua atuação na Câmara, com defesa de temas complexos e importantes para o país, como, por exemplo, a questão do pedido de contratação imediata, em caráter emergencial, de médicos brasileiros formados no exterior. Para 2022, o projeto dela, ao menos por enquanto, é buscar a reeleição à Câmara. Mas, pelo trabalho que tem realizado, unido ao seu sobrenome popular e bom de voto, até pode pensar mais alto…

REDANO ASSUME COM MUITOS COMPROMISSOS E DESAFIOS

Na Assembleia, teve muitos discursos, emoção e garantia de que o parlamento continuará sendo um grande parceiro da sociedade rondoniense, a solenidade de posse da nova Mesa Diretora da Casa, agora presidida pelo deputado Alex Redano, levando sua cidade, Ariquemes, a entrar para a história rondoniense, já que é a primeira vez, em 36 anos, que um representante daquela cidade assume tão importante função. Várias autoridades – incluindo o governador Marcos Rocha – participaram do evento, em home office, pela internet, já que a pandemia impediu uma grande festa popular, para marcar a posse de Redano, um político ainda jovem, mas que tem muito a dar para seu Estado. O agora ex presidente Laerte Gomes fez um longo pronunciamento, recheado de agradecimentos, mas também uma prestação de contas do que realizou nos seus dois anos à frente do Parlamento. Também foi longo o primeiro discurso do recém empossado deputado Alan Queiróz, que assumiu a cadeira de Adailton Fúria, prefeito eleito de Cacoal. Redano, emocionado, falou sobre sua missão e garantiu que o Parlamento continuará sua caminhada de realizações, de fiscalização e de apoio em todas as suas ações, para que Rondônia encontre soluções para seus problemas e continue crescendo. A Mesa empossou todos os membros. Depois do presidente, o cargo mais destacado é o do 1º secretário, que ficou nas mãos do deputado Jair Montes.

CÉSAR CASSOL QUER QUE GOVERNO AUTORIZE EMPRESAS A COMPRAR VACINAS

COMUNICAÇÕES: LUBIANA NA ALE E DOMINGUES NA PREFEITURA

Mudanças em posições importantes no meio das comunicações no Estado. Dois postos de comando foram preenchidos essa semana. Na Assembleia Legislativa, o novo chefe do departamento de imprensa e mídia é o jornalista Alessandro Lubiana. O primeiro superintendente de Comunicação da Prefeitura de Porto Velho (a Superintendência foi criada neste segundo governo de Hildon Chaves), é outro nome muito conhecido no meio: o multimídia Domingues Júnior. Lubiana ficou mais conhecido por sua destacada atuação na Rede TV!. Assumiu o comando da área de imprensa da Prefeitura na reta final do primeiro mandato de Hildon e fez um trabalho muito elogiado. Era um dos nomes mais cotados para assumir a Superintendência do órgão. Ele aceitou o convite do recém empossado presidente da ALE, para comandar a área de Comunicação da Assembleia, substituindo Gerson Costa, que, aliás, coordenou também um trabalho muito elogiado, sob a presidência de Laerte Gomes. Já Domingues começou também na Rede TV!, mas cresceu muito na profissão durante sua passagem pela SICTV/Record. Foi também o responsável pela Comunicação no governo Confúcio Moura Está atualmente no SBT, como apresentador. Já foi nomeado por Chaves e está iniciando seu trabalho, com a montagem da equipe. Aos dois jornalistas, se deseja pleno sucesso em suas novas missões.

VIDA LONGA: CRESCE MUITO A POPULAÇÃO COM MAIS DE 80 ANOS

Até a década de 1970, do século passado, encontrar alguém com 80 anos de idade era um evento. Nos anos 60, por exemplo, a média mundial de tempo de vida era de pouco mais 52 anos. Os avanços da Medicina, da Ciência e da qualidade de vida foram elevando esses números, até que eles saltaram para uma média de 73 anos. No final de 1990 para a frente, nem se registra mais os centenários, já que o número deles, em todas as partes do Planeta, cresceu de forma impressionante. Hoje o país conta com um número que se aproxima dos 4 milhões de pessoas acima dos 80 anos. Até 2060, se as atuais projeções forem mantidas, o total de pessoas octogenárias no nosso país se multiplicará muitas vezes. O IBGE prevê que, em 2060, ou seja, daqui a menos de 40 anos, os velhinhos nessa idade, no Brasil, vão beirar os 20 milhões. Para se ter ideia do que ocorre hoje, apenas em Porto Velho quase 2.500 idosos, com 80 anos ou mais, já se registraram para tomar a vacina contra o Coronavírus. Outros mil devem se inscrever em breve. A vacinação já começou em alguns postos. Não há ainda informações sobre aqueles idosos que não podem sair de casa e que precisam também serem vacinados.

ESCOLHA DIFÍCIL: TÁXI LOTAÇÃO OU ÔNIBUS NA CAPITAL?

Uma grande fila de táxis foi registrada na manhã da segunda-feira, em frente ao prédio do Relógio, onde está instalado o gabinete do Prefeito. Todos protestando contra ações da Semtran, que está multando os táxis compartilhados/lotação e impedindo que eles circulem na cidade, da forma como estão trabalhando. Há uma grande controvérsia sobre o assunto e, certamente, ele levará ainda longo tempo para ser resolvido. Os táxis compartilhados estão concorrendo com a nova empresa de ônibus, pegando passageiros nas paradas (o que é proibido) e trabalhando sem autorização, segundo alega a Prefeitura. O município se baseia na Lei 12.468, de 2001, que regula o trabalho do táxi e que, em nenhum dos seus artigos, faz qualquer menção a eventuais serviços de táxi lotação. Os taxistas, contudo, se baseiam em decisões de algumas Prefeituras do país, que têm o poder de decidir sobre o transporte público individual e autorizam o uso de táxis como lotação. Também há outro item da lei 12.486 que diz, no seu artigo segundo, que “É atividade privativa dos profissionais taxistas a utilização de veículo automotor, próprio ou de terceiros, para o transporte público individual remunerado de passageiros, cuja capacidade será de, no máximo sete passageiros”. Para os profissionais da área, isso significa uma autorização para o táxi lotação. Na verdade, a cidade terá que escolher, porque os dois sistemas não têm como conviver: ou autoriza o táxi lotação e acaba com a empresa de ônibus ou autoriza o ônibus e acaba com o táxi lotação. Os dois, juntos, não têm como sobreviver.  

POLÍCIA RONDONIENSE TIRA DEZENAS DE CRIMINOSOS DAS RUAS

Há que se comemorar duras ações da polícia rondoniense contra criminosos. Dias atrás e no mesmo dia, tanto na Capital quanto em Candeias do Jamari e outras cidades do interior, a polícia civil rondoniense fez um verdadeira limpeza, mandando para a cadeia mais de 70 foragidos e criminosos que estavam à solta, infernizando a população rondoniense. Só no Orgulho do Madeira, aquela favela que foi construída para dar casa própria a famílias necessitadas, mas que, sem uma estrutura local de segurança, se transformou no paraíso da bandidagem, foram pegos quase 20 foragidos, todos com a famigerada tornozeleira eletrônica, mas que estavam ignorando as determinações de apenas circularem em locais autorizados pela Justiça. Mais um grupo foi descoberto em Candeias do Jamari. Numa outra ação, também comandada pelo secretário de segurança, o Coronel José Pachá, mais de 170 policiais capturaram dezenas de criminosos, responsáveis pelos mais diferentes delitos. Aplausos à nossa polícia, que tem feito o que pode para nos dar mais segurança. Pena que em breve a maioria desses criminosos estará livre de novo, beneficiada por leis feitas sob medidas para proteger delinquentes. Mas daí, já é outra história!

PERGUNTINHA

Quantas pessoas da sua família ou que você conheça, que ainda são ativas e que têm mais de 80, 90, 100 anos ou mais de idade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *