CORONAFEST PODE TER PERTO DE 40 POSITIVADOS. TODOS VÃO RESPONDER A INQUÉRITO POLICIAL

FESTA TRANSMITIU O CORONA VÍRUS PARA 30 PESSOAS E PODE CONTAMINAR MILHARES EM PORTO VELHO
14 de abril de 2020
PARTICIPANTES DAS DUAS CORONASFEST ESTÃO PROTEGIDOS PELO ANONIMATO. DIVULGAR SEUS NOMES É COMETER CRIME
15 de abril de 2020

Já são 30, mas podem chegar a cerca de 40. Esse é o número total de pessoas que podem ter sido contaminadas na Coronafest, isso mesmo, aquela festança em plena pandemia, realizada em Porto Velho na noite do sábado, 4 de abril e que pode espalhar a doença por toda a cidade. Dos casos suspeitos, quatro já foram comprovados por exames. Outros 17 estão com sintomas da doença e a previsão é que também recebam positivos para a Covid 19. Já seriam 21. Outras 16 pessoas – talvez mais – (o que somaria um total inicial de 37), tiveram contato direto com todos os contaminados e, por isso, estão sendo monitorados, com riscos reais de também estarem com o vírus. . Ao se concretizarem todos os casos, o que seria lamentável, seriam praticamente o total de doentes contabilizados até o domingo à noite, antes de estourar o escândalo da Coronafest. Aliás, é bom que se diga, também outra festa, realizada no último sábado, com muitos participantes também está sob investigação. Sobre ela, não há muitos detalhes, mas certamente todos os envolvidos nas duas não ficarão impunes. O secretário de segurança, Coronel Pachá, que participou de uma coletiva ontem na Sesau sobre a situação, disse que a polícia civil já abriu inquérito para apurar quem esteve nas festas e responsabilizar a todos, com as penas da lei.  

O encontro com a imprensa, nesta terça, quando foram anunciados os novos casos, foi tenso. Fernando Máximo não escondia sua irritação e sua decepção, já que os festeiros são pessoas bem informadas, alguns entre os que deveriam ter muito mais cuidados que todos. Também a representante da Sesau, a médica Marilena Penatti, lamentou o episódio. O Coronel Pachá, anunciando que recebeu ordens diretas do governador Marcos Rocha, avisou que a polícia vai começar a agir com mais firmeza, no sentido de acabar com concentrações e pessoas nas ruas. O secretário da Casa Civil, Junior Gonçalves, destacou o Governo sozinho não conseguirá resolver o problema. Disse que muito  depende, em grande parte, da participação da coletividade, no esforço para controlar o corona vírus. A Coronafest foi o grande assunto, nesta terça, não só em Porto Velho, mas também em muitas regiões do Estado. O péssimo exemplo, que resultou em vários casos já confirmados e outros prestes a sê-lo, não pode mais se repetir. Mesmo assim, muita gente ainda não está parecendo estar preocupada com o terrível vírus. Nas ruas, milhares de pessoas continuavam vagando para lá e para cá, a maioria sem máscaras de proteção. Nos bancos e lotéricas filas imensas de gente quase grudada uma a outra. Enfim, a continuar desse jeito, o corona vai mesmo nos pegar em cheio…

SÃO 69 CASOS CONFIRMADOS, 848 DESCARTADOS

Cresceu perto de 38 por cento o número de casos confirmados de rondonienses atingidos pelo corona vírus, em pouco mais de 48 horas. Ao anoitecer do domingo, eram apenas 42. Por volta das 18 horas da terça, quando saiu o novo boletim da Sesau, eles saltaram para 69. Desses, 49 são apenas de Porto Velho, incluídos os sete que foram positivados através de exames do Lacen (quatro participaram da Coronafest!) e outros 17 que estavam na festa e estão com todos os sintomas da doença. No interior, Ariquemes tem o maior número de registros: sete. Em seguida vem Ouro Preto do Oeste, com seis; três em Rolim de Moura; dois em Ji-Paraná e apenas um em Jaru e Vilhena. No total, 848 casos foram descartados. Há ainda, segundo a Sesau, duas pessoas internadas no Cemetron, para tratar a doença. Já a Prefeitura aponta um terceiro caso, em tratamento em hospital particular. Até agora, houve apenas duas mortes, um homem e uma mulher, ambos de 66 anos, ambos em Porto Velho. Nenhuma morte foi registrada no interior.

PARA QUE SERVE O EXECUTIVO?

Um dia, uma decisão. Outro dia, outra. No terceiro dia, pode aparecer uma  terceira. Na atual situação do país, em plena crise do corona vírus,  decisões de prefeitos, governadores e do próprio Presidente da República valem só até não encontrarem barreiras no Ministério Publico ou nos diferentes níveis do Judiciário. Em relação às decisões acerca da prevenção e combate ao vírus, como em muitas coisas que hoje fogem do controle dos Executivos, são as decisões de juízes, por vezes uma totalmente antagônica à outra, é que permanecem valendo, até que a última instância da Justiça (e não o que foi eleito, pelo voto, para decidir), é a que norteia tudo. No caso de Rondônia, especificamente, os decretos do governador Marcos Rocha ora valem, ora não valem. Ora podem ser flexibilizados, ora não podem. Na última decisão, não podem. Ou podem apenas parcialmente. Amanhã, poderá ser diferente. Enquanto isso, a população, que já está mais perdida do que cachorro que caiu da mudança, acorda tendo que cumprir uma decisão e pode ir dormir sob outra. É a democracia? Certamente é. Mas a democracia também não determina, claramente, a separação de poderes? Enfim, vamos sendo levados para um lado e outro, de acordo com as decisões que emanam de sentenças judiciais. Da primeira instância ao STF. 

BOATOS E FAKE NEWS, DE NOVO!

Depois da notícia (verdadeira) de que uma festa realizada em Porto Velho acabou com mais de três dezenas de casos positivos da Covid 19, começou uma boataria sem fim, acompanhada de uma série de Fake News, atingindo pessoas que nada tiveram a ver com o tal evento irresponsável. Uma das vítimas foi o médico, vereador e empresário Maurício Carvalho, que testou positivo para a doença e que está em casa, em quarentena, cumprindo todos os quesitos exigidos, até que o perigo de contágio para outras pessoas tenha passado. Mesmo depois de ter postado nas redes sociais um longo vídeo, negando ter participado da tal festa e muito menos a promovido, com as Fakes espalharam, Maurício continua sendo vítima de ataques injustos e irresponsáveis. O mesmo aconteceu com o músico e compositor Gustavo Bonfante, que também gravou um vídeo protestando contra uma falsa notícia de que a festa do corona vírus teria sido uma Rave promovida por ele. O evento estava realmente agendado, mas foi devidamente suspenso, depois das medidas de isolamento decretadas. Gustavo está recorrendo à Justiça para processar quem o acusou falsamente. Maurício, já “curtido” de ser alvo de Fakes e muita inveja, apenas lamentou o episódio. Outra vítima foi o jovem DJ Kiko Serafim, também atingido e caluniado por Fake News. Uma vergonha!

TRE CASSA DEPUTADA. HÁ RECURSO

Decisão do TRE rondoniense, por 5 votos a zero, ou seja, pela unanimidade dos votos, decidiu nesta terça, pela cassação do mandato da deputada Cássia dos Muletas, de Jaru. Não é a decisão final, porque ainda terá recurso ao TSE, mas é um perigoso indício de que a parlamentar, representante de uma família tradicional de políticos de Jaru (como os ex deputados João da Muleta e Amauri dos Santos), corre sério risco. Ela foi condenada pelos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral porque teria recebido apoio financeiro, em torno de 200 mil reais, para sua campanha, de um partido, o PR, que não faziam parte da sua coligação. É dessas firulas que a legislação eleitoral inventa em todas as eleições e que se sobrepõe à vontade do eleitor, mas lei é lei, por mais estranha que seja e precisa ser cumprida por todos. Agora, a deputada de primeiro mandato terá que lutar por sua cadeira em instância superior. Ela é do Podemos, partido comandado no Estado pelo deputado federal Léo Moraes. O primeiro suplente de Cássia é o ex prefeito de Pimenta Bueno, Jean Oliveira.  

CAERD EM BUSCA DE UM MILAGRE

Em breve, a Caerd volta aos noticiários. Ou será leiloada ou será encontrada alguma outra forma de fazê-la retornar como uma estatal viável. Uma fonte muito bem informada sobre a empresa, chegou a afirmar que “uma coisa é fato: como está, não é possível permanecer”. Por enquanto, o Governo do Estado está buscando alternativas  junto ao BNDES, dentro de um termo com acordo de cooperação, objetivando uma consultoria. A  partir dela, seria traçado  um modelo do setor de saneamento básico, que melhor se adecue à realidade e as características do setor, na realidade rondoniense. A intenção é organizar um projeto que possa compatibilizar  os recursos destinados ao PAC, dentro do contexto em  que a CAERD se encontra. A empresa, aliás, continua numa  condição financeira considerada catastrófica, sem condições de investimento. Uma dívida que supera 1 bilhão de reais também pode tornar a Caerd com enorme dificuldade de ser vendida à iniciativa privada, pelo enorme investimento que teria que ser feito, sem um retorno garantido. Sem ter como investir em saneamento, num Estado que cresce e que tem enorme deficiente nessa área, a Caerd continua esperando alguma coisa parecida com um milagre, para sobreviver…

EVO MORALES ESTÁ VOLTANDO?

Já não bastam todas as más notícias, pode vir mais uma por aí: Evo Morales pode voltar à Bolívia muito antes do que se imaginava. Refugiado na Argentina, de lá Morales articula a candidatura do seu candidato à Presidência, Luis Arce, do partido do presidente defenestrado do poder, por querer eternizar-se nele. Arce tem hoje praticamente a soma dos votos dos seus concorrentes, na eleição confirmada para o próximo 3 de maio, ainda na crise do corona vírus. Tanto a presidente interina, Jeanine Añez quanto o ex presidente Carlos Meza não decolaram, ao menos até agora. Todos os indicadores colocam o comunista no segundo turno. Caso ganhe a eleição, seu primeiro ato será chamar Evo Morales, cujo desejo de ter mais um mandato, sempre ludibriando a Constituição, o que quase causou uma guerra civil na Bolívia, de volta. Parece mentira, mas, infelizmente, não é…

ERRAMOS E CORRIGIMOS

Não se faz textos de mais de 11 mil caracteres sem erros de digitação e, eventualmente, erros de revisão. É o que nos torna humanos. Por isso, a coluna explica e se desculpa com seus leitores por erros cometidos na edição da última terça, recheada de eventos importantes como notícia. Digitação errada e falta de revisão acabaram dando ao Brasil muito menos do que os 5.570 municípios que ele possui. Outro erro: o ministro Luís Roberto Barroso vai assumir é a presidência do TSE. O pior de todos: por falta de revisão correta, a palavra EXACERBADA, saiu escrita de forma totalmente incorreta. Pedimos novamente desculpas aos leitores.

PODE SER EM 15 DE NOVEMBRO

Já no Brasil, cresce  nos meios políticos a possibilidade de transferência da eleição programada para 3 de outubro para 15 de novembro. Caso até o final de maio, a doença não retroceda e continue causando riscos à população, há sim, chance concreta da escolha da nova data. O que já é assunto decidido, até porque o TSE sequer aceita abrir debate sobre a tese, é a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, para uma eleição geral em 2022. Não há ainda definição sobre o assunto, mas caso a eleição tenha mesmo que ser transferida mais à frente, jamais será feita depois do final de 2020. Caso seja realizada em 15 de novembro, o segundo turno seria um mês depois, a 10 dias do Natal. Mas, claro, nada de certo, ainda…

PERGUNTINHA

Se fosse convidado, você participaria de uma festa com muita gente, correndo o risco de ficar doente e ainda ser processado, nesses tempos de corona vírus?

Deixe um comentário