NEM A POLÍCIA MILITAR, SEMPRE EXEMPLO DE CONDUTA CORRETA, ESCAPOU DOS LONGOS BRAÇOS DA CORRUPÇÃO

JEFFERSON OFENDE E ATACA A HONRA DE MINISTROS DO STF, SEM SER CONTESTADO. ISSO É UM PERIGO À NOSSA DEMOCRACIA!
27 de julho de 2020
DE DENTRO DAS CADEIAS, O CRIME DECIDE SE NÓS, AQUI FORA, VAMOS VIVER OU MORRER. ATÉ QUANDO?
29 de julho de 2020

A Polícia Militar de Rondônia é considerada, há muitos anos, uma das mais corretas do país. Raríssimos são os casos registrados, em sua história, de abuso de autoridade, desvios de recursos, malversação de verbas, mesmo numa instituição grande e tão poderosa, por onde os recursos públicos, de vez em quando, chegam em abundância. Infelizmente, a partir de agora com a descoberta de um grande escândalo, nossa PM, vai parar no noticiário referente à corrupção, embora os desvios de conduta sejam apenas de alguns poucos de seus membros. É mais um rolo dos grandes, envolvendo licitação fraudulenta e corrupção de servidores públicos, que explodiu nesta terça-feira, com o desencadeamento de uma grande operação da Polícia Civil. Ela desarticulou um grupo suspeito de vários crimes, envolvendo inclusive pelo menos um Major da Polícia Militar de Rondônia. As investigações atingem irregularidades que teriam sido cometidas entre os anos de 2016 a 2018, portanto, no governo anterior. Pelo menos duas pessoas já foram presas e oito mandados de busca e apreensão realizados, em Porto Velho e em outas cidades rondonienses, assim como em Canoas, cidade gaúcha, na Grande Porto Alegre, que sedia a empresa vencedora de uma grande concorrência da PM, que teria sido direcionada. A operação, que investiga crimes que teriam sido cometidos ainda na administração passada, avalia irregularidades na licitação que para a compra de software, tablets e demais acessórios para a implementação do “Sistema Mobile” no âmbito da Sesdec e da PM, com o objetivo é possibilitar o registro de ocorrência policial e a lavratura do Termo Circunstanciado no local dos fatos. Nenhum nome dos envolvidos foi divulgado oficialmente, mas já no meio da tarde eles começaram a aparecer, em sites e nas redes sociais. Um dos presos é o major da PM de Rondônia Marcelo Victor Duarte Corrêa. Em breve, se saberá a relação de todos os que estiveram neste rolo, que certamente envergonha nossa respeitada Polícia Militar.

É lamentável que também essa instituição séria e vital para a coletividade rondoniense, tenha sido contaminada pela corrupção, num momento em que todo o Brasil clama por respeito ao dinheiro público e punição de quem se envolve em delitos desse tipo. E ainda mais em Rondônia, onde o atual governo de Marcos Rocha assumiu tendo como um dos motes principais a corrupção zero. Toda a investigação e todas as suspeitas são sobre ações da administração passada, mas, mesmo assim, é o povo de Rondônia é quem sai perdendo. Uma pena mesmo que alguns poucos manchem o nome da nossa respeitada Polícia Militar. Que tudo seja esclarecido. Que quem é culpado seja punido à altura e quem é inocente, que continue seu trabalho. O que não podemos é deixar que os corruptos vençam. Nunca!

UM ERRO PRIMÁRIO DO VELHO REPÓRTER

Vivendo e aprendendo! Mesmo o velho repórter, que completará, em 2021, seus 50 anos de profissão, eventualmente, por humano, pode cometer erro de um neófito na profissão. Foi o que aconteceu nessa semana, quando por falta de atenção e checagem, coisas primárias para o bom jornalismo, esse Blog publicou um texto, vindo de um amigo e estritamente pessoal, como se fosse uma declaração. Nunca o foi. Trata-se de um mal entendido, merecedor de todas as desculpas, ocorrido com o promotor Héverton Aguiar. Resumidamente, ele enviou ao responsável por essas mal traçadas linhas, apenas na condição de leitor e amigo, um comentário sobre o caso Roberto Sobrinho, divulgado um dia antes. A partir daí, iniciou-se uma sucessão de erros, que culminaram com a publicação, sem qualquer autorização, é óbvio, de uma conversa pessoal, que jamais deveria ter sido tornada pública. Por isso, pedimos sinceras desculpas ao dr. Héverton, que certamente ficou magoado com o evento, mas também certamente, compreenderá que houve apenas um erro, daqueles que fazem  parte de qualquer atividade humana, sem qualquer intenção de prejudicá-lo ou ao Ministério Público rondoniense, entidade séria e merecedora de todo o respeito, pelo bem que faz à sociedade. Nem sempre a experiência e o tempo numa atividade, significam infalibilidade. Erramos feio. Por isso nos desculpamos com todos e com nossos leitores.

MAIS DOENTES, MAIS MORTOS: O VÍRUS NÃO DÁ FOLGA!

Agora são 840 mortes, mais dez num só dia, cinco delas em Porto Velho. Foram novos 701 casos de pessoas contaminadas, entre a segunda e a terça-feira. São, no total, 36.849 rondonienses que entraram no rol dos que o vírus atingiu. O número de recuperados também continua crescendo. No boletim da terça, da Secretaria da Saúde, 25.730 pessoas estão livres da doença. O percentual de curados é o mesmo: arredondando os percentuais, são 70 por cento de pessoas que passaram pelo vírus e não correm mais riscos. Os números de Porto Velho também são altos: 20.906 contaminados; 13.856 recuperados (66.2 por cento, índice bem menor do que o do Estado) e, infelizmente, 548 mortos. O total de óbitos na Capital representa 65,2 por cento de toda a Rondônia. É mais que o dobro do que a soma de todos os demais municípios do Estado. Em Rondônia, o número de testes é bastante alto, proporcionalmente ao restante do país. Até a terça, foram realizados quase 120 mil testes.

A OPINIÃO PÚBLICA CONTRA O STF

É surpreendente como a opinião pública, no geral, está contra o Supremo Tribunal Federal e a maioria dos seus ministros. Nesta terça, quando se comentou os graves ataques pessoais e à honra de vários membros do STF, a coluna teve, nos sites em que é publicada e nas redes sociais, uma série de comentários sobre o tema. Um enorme percentual dos que opinaram sobre o tema, não só ficou ao lado de Roberto Jefferson e seus ataques eventualmente recheados de agressões e até sugerindo preferências sexuais dos ministros, mas também atacou duramente o maior tribunal brasileiro e seus membros.  Há anos atrás, jamais se imaginaria que o principal órgão do Judiciário nacional sofresse ataques tão duros, agressivos e inaceitáveis, sem que houvesse reação das autoridades e do povo, em protesto contra isso. Pelo contrário, o que se vê é que os ministros do STF, que baixaram o nível do tribunal; que desceram à planície par bater boca; que tomam decisões incríveis, algumas absurdas, têm a ojeriza da grande massa dos brasileiros. Lamentável!

GUAJARÁ GANHA NOVO JOÃO SALDANHA

Nem tudo são más notícias pelos lados de Guajará Mirim, a cidade fronteiriça que vive dias muitos ruins, por causa da pandemia, a colocando como a segunda colocada em número de mortes pela Covid, ficando atrás apenas de Porto Velho. No meio de tantos problemas, de tantos obstáculos, de vez em quando aparece uma coisa positiva. O estádio João Saldanha, o único da cidade, está sendo totalmente reformado. A obra comtempla todas as edificações do estádio; pintura, reforma do telhado das arquibancadas; instalações elétricas e até implantação de câmeras de vigilância, além da urbanização da entrada principal do João Saldanha. O serviço está sendo feito pela SEOSP, comandada pelo coronel Meireles, em parceria com a Sejucel. O dinheiro para a obra veio do governo federal e ela custará algo em torno de 1 milhão e 127 mil reais. O trabalho já começou e a previsão é de que tudo fique completamente pronto dentro de seis meses. Se tudo correr bem, no início do ano que vem a comunidade de Guajará poderá contar com um novo e moderno estádio. Pelo menos uma ilha de boa notícia, no mar de coisas negativas que têm marcado a vida da cidade, nos últimos tempos.

PIORAM OS ATAQUES NA SAÍDA DE BANCOS

Tinha diminuído um pouco, mas voltou com força total. Num só dia, três casos praticamente iguais foram registrados em Porto Velho. Bandidos vigiam agências bancárias, um fica dentro, observando quem saca alguma quantia maior de dinheiro e avisa seu cúmplice (às vezes são dois), dando as características da vítima. Quando o usuário do banco sai, é seguida, às vezes até sua casa, quando os criminosos atacam e levam tudo, além de serem violentos e ameaçadores. Fogem tranquilamente e vão em busca de outra pessoa que usa o sistema bancário, para poderem roubar. O crime, chamado de “saidinha de banco”, na verdade raramente é realizado perto da agência. Os bandidos esperam que sua vítima se afaste, para áreas onde não há qualquer segurança, para então fazerem o ataque. Raramente os bandidos são pegos. Não há policiais suficientes para vigilância, principalmente interna das agências, quando poderiam descobrir os suspeitos que passam as informações. De vez em quando, um desses criminosos é pego, mas logo depois está nas ruas de novo. Os idosos são as suas principais vítimas, mas eles também estão de olho em empresários, não importa a idade, que ainda vão a bancos para tirarem grandes quantias em dinheiro. Também nesse tipo de roubo, estamos todos à mercê dos bandidos. Onde não há polícia agindo, eles vão tomando conta…

FALTA POUCO PARA A ELEIÇÃO

Agosto está batendo às portas e os candidatos a candidato se preparam para enfrentar aquela que será, certamente, a eleição mais diferente de todas as suas vidas. O período da campanha será muito mais curto, embora com mais dinheiro, por causa do fundo eleitoral. Mas a pandemia servirá para que os candidatos usem muito mais as redes sociais e a propaganda visual, dentro do possível, para marcarem seus nomes. O contato pessoal, mesmo no auge da campanha, será muito menor do que o normal, pelo temor de contágio do coronavírus. Até o dia da votação será diferente. Nas Capitais e maiores cidades do país, onde haverá dois turnos, a campanha na reta final, apenas entre dois candidatos, também será muito curta. Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Rolim de Moura e Vilhena poderão ter disputas mais  acirradas. Em Cacoal, caso Jaqueline Cassol não entre na batalha, a prefeita Glaucione tem tudo para nadar de braçada. Mesmo em tempos de pandemia, teremos emoção na disputa? Dentro de alguns dias, quando o quadro geral ficar claro, se poderá ter certeza.

CRISPIN PEDE ATENÇÃO ESPECIAL ÀS AGROINDÚSTRIAS

Em função da importante influência nos indicadores econômicos, sociais e ambientais dos processos de desenvolvimento rural do Estado, o deputado Ismael Crispin defendeu a criação de uma gerência específica para cuidar das agroindústrias de Rondônia. O assunto foi tratado pelo parlamentar da região central do Estado, durante reunião com o presidente da Idaron, Júlio César Peres, nesta semana. Segundo o jovem parlamentar, que tem tido um trabalho destacado em seu primeiro mandato, “o pequeno empreendedor rural, que está chegando agora, não pode ter o mesmo tratamento que uma grande indústria. Precisamos de pessoas com expertise no assunto para ajudar e orientar os novos empreendedores e com isso garantir a construção de maior autonomia quanto à utilização dos recursos produtivos”, justificou. Crispim acentuou, ainda, que, “de acordo com as informações do último Censo Agropecuário do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a agroindustrialização rural possibilita que o agricultor se insira nos mercados e que consiga a expansão do potencial econômico do seu estabelecimento, gerando autonomia quanto à utilização de insumos próprios na elaboração dos produtos. Dados oficiais divulgados pela Embrapa, colocam as agroindústrias em destaque no PIB brasileiro, criando 5,9% por cento de todas as riquezas do país. lembrou o deputado.

PERGUNTINHA

Qual a vacina você acha que chegará primeiro ao mercado, para acabar com a pandemia do coronavírus: a chinesa, a de Oxford, a americana ou a russa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *