UMA ESPERANÇA CONCRETA: MÉDICO BRASILEIRO CRIA TRATAMENTO QUE COMBATE PARKINSON E ALZHEIMER

SHOWS, AGLOMERAÇÕES, MILHARES SEM VACINA E O RESULTADO: COVID VOLTA COM FORÇA E JÁ FALTAM LEITOS NO ESTADO
4 de dezembro de 2021
SENADOR TUCANO EXIGE URGÊNCIA NA ABERTURA DA CPI PARA INVESTIGAR AS ONGS QUE ATUAM NA AMAZÔNIA BRASILEIRA
8 de dezembro de 2021

Talvez a maior notícia das últimas décadas, na área da saúde, tenha sido a divulgada neste final de semana pelo programa Domingo Espetacular, na Rede Record. Se confirmada, depois de muitos estudos que ainda faltam, ela significará a cura, mesmo que ainda parcial, de duas das mais terríveis doenças que afetam principalmente os idosos, mas também pessoas de todas as idades: o Mal de Parkinson e, ainda, se tudo se confirmar, o Mal de Alzheimer. A doença de Parkinson atinge personalidades como o ator americano Michael Fox, que sofre do mal há muitos anos. A Parkinson diminui a produção de um neurotransmissor chamado dopamina. A pessoa acometida pela doença perde o comando sobre seus movimentos. O Alzheimer é também terrível. A perda parcial ou total da memória, principalmente a recente, torna a vida de quem é acometido por ela e de seus familiares algo surreal. O doente não reconhece familiares, marido, esposa, filhos, netos. É como se fosse um livro em branco, sem história. Tudo isso, agora, pode mudar, graças a um médico brasileiro. Nos Estados Unidos, o médico brasileiro Marc Abreu tem conseguido resultados promissores com uma terapia inovadora que ele desenvolveu. O paciente acometido pelo Parkinson, por exemplo, é colocado numa câmera onde a temperatura atinge até 100 graus. Não há queimaduras porque o processo é de esfriamento e aquecimento. As células atingidas pela doença, superaquecidas, voltam a funcionar, aos poucos. Os resultados são impressionantes. 

O repórter André Tal, personagem famoso da mídia brasileira, que inclusive já realizou importantes reportagens para a Record aqui mesmo, em Rondônia, acometido pela doença de Parkinson, submeteu-se ao tratamento que, mesmo aprovado nos Estados Unidos, ainda está em fase experimental. Poucas horas depois do sofrimento de ficar exposto durante duas horas ao calor de quase uma centena de graus, o jornalista já notou melhorias. Dias depois, com apenas uma sessão, já podia caminhar tranquilamente, fazer exercícios na praia, mexer com os braços, um deles, o esquerdo, quase paralisado há até dias atrás. A reportagem mostrou outros exemplos, como de uma inglesa que estava em cadeira de rodas e pouco tempo depois da aplicação do tratamento experimental, jogava futebol na praia, com a família. Outro brasileiro, que estava completamente fora da realidade, esquecendo-se de tudo e vivendo, às vezes, como se ainda fosse um estudante universitário, mesmo com mais de 60 anos, voltou a viver quase normalmente. É a solução definitiva destes dois males que há séculos assolam a humanidade? Claro que não. Mas é uma esperança concreta. Como diria Neil Armstrong, um pequeno passo para o homem, mas, mudando um pouco a frase, algo que pode ser  um grande salto para a Humanidade. Toda a história pode ser assistida no link https://recordtv.r7.com/domingo-espetacular/videos/reporter-andre-tal-revela-luta-contra-o-parkinson-e-passa-por-tratamento-inovador-nos-eua-05122021. Comemoremos!

MARCOS ROGÉRIO COMO MINISTRO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO MUDARIA TUDO NA SUCESSÃO ESTADUAL

A política estadual pode ter uma reviravolta surpreendente por um lado, mas não totalmente inesperada de outro. Marcos Rogério estaria muito perto de ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, para ocupar importante cargo como ministro do Tribunal de Contas da União. Será verdade? A informação corre solta nos bastidores da política e, obviamente, nem o senador de Ji-Paraná e muito menos o Palácio do Planalto confirmaram qualquer informação sobre este tema. Há chance de que isso se concretize? Há sim, embora Marcos Rogério tivesse que renunciar à senatoria, para poder assumir tal função, já que a legislação impede o acúmulo das funções. Caso essa possibilidade, ainda muito distante, se tornasse realidade, certamente mudaria toda a história da sucessão estadual em Rondônia. Neste contexto, quem assumiria uma candidatura? Hildon Chaves? Mariana Carvalho? Se Cassol entrar no páreo, a tendência é que ele se torne o maior adversário de Marcos Rocha e de Confúcio Moura. Caso não entre, serão o atual e o ex-governador os grandes adversários de 2022. Mas que se repita: não há qualquer informação oficial sobre a ida de Marcos Rogério para outro caminho, que não seja a disputa do governo rondoniense. Pelo menos até agora.

NATAL TEVE ILUMINAÇÃO NO CENTRO, COMÉRCIO NA ZONA SUL E TERÁ PALÁCIO ILUMINADO AINDA NESTA SEMANA 

O domingo à noite foi de festa, fogos e muita gente. A Prefeitura da Capital recebeu grande público para o lançamento da iluminação de Natal no principal ponto turístico da cidade, a Praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. A iluminação se estendeu ao Prédio do Relógio, hoje sede principal da administração porto-velhense. O pacote das comemorações natalinas se estenderam ao comércio, onde, na zona sul, aconteceu o Domingão da CDL. A próxima atração natalina será a iluminação do Palácio Rio Madeira/CPA, que deverá ser lançada até o final desta semana. As entidades do comércio, lideradas pela CDL, também farão “Domingões” no próximo final de semana, na zona leste e, um domingo antes do Natal, no centro comercial de Porto Velho. Ao entregar a iluminação natalina no domingo, o prefeito Hildon Chaves disse que a decoração da cidade, neste ano, teve gastos restritos em função da pandemia, mas prometeu para 2022 uma grandiosa festa de final de ano na Capital dos rondonienses. Enquanto isso, no Palácio do Governo, estão sendo ultimados os detalhes para o lançamento da iluminação de Natal e Ano Novo, que já se tornou tradição em Porto Velho.

UMA PONTE NOVA: COMUNIDADE DA REGIÃO DE CUJUBIM COMEMORA OBRA ESPERADA HÁ MUITO TEMPO

Há obras grandiosas, daquelas que influenciam a vida de milhares e milhares de pessoas. E há obras menores, mas que, pela sua importância, tornam-se grandiosas para todos os que dela se beneficiam, seja o tamanho que for da população atendida. O comentário é feito no contexto da inauguração de uma ponte, no interior de Rondônia, em que toda uma região foi beneficiada, que mereceu uma grande festa de autoridades e de representantes da comunidade atendida. A obra começou no ano passado. Tem 75 metros de extensão e mais de cinco metros de largura. Custou mais de 3 milhões e 200 mil reais, com 2 milhões 579 mil bancados pelo governo do Estado, via DER e outros 717 mil da Prefeitura de Cujubim. A ponte, toda de aço, sobre o rio Preto, liga diversas linhas do interior, facilitando o acesso da população e, ainda, passa a ser de enorme utilidade para o escoamento da produção, principalmente da agricultura familiar, na região de Cujubim. Mais que isso, acaba com os acidentes na antiga ponte de madeira, que causava medo e grandes prejuízos aos produtores. Ao entregarem a obra, o governador Marcos Rocha, o diretor-geral do DER, Elias Rezende e outras autoridades, como o presidente da Assembleia, deputado Alex Redano e o prefeito Pedro Fernandes, para citar alguns, houve grande festa para toda a região. O Estado, aliás, está investindo 65 milhões de reais para construção de novas pontes Rondônia afora. Por isso, a grande festa e a comemoração. Para Cujubim e toda a região, a obra é, proporcionalmente à sua importância, a grande obra que todos esperavam.  

BAGATTOLI NA BATALHA PELA ÚNICA CADEIRA AO SENADO, AGORA COMO OPOSIÇÃO A MARCOS ROCHA

Uma surpresa, um nome que saiu praticamente do desconhecido para mais de 212 mil votos, o empresário do agronegócio de Vilhena, Jaime Bagattoli, já percorre não só o Cone Sul, mas várias outras regiões do Estado, lançando-se, ainda como pré-candidato, à única vaga de Rondônia no Senado Federal. Na primeira candidatura, surfando na onda de Bolsonaro, que elegeu muita gente país afora, Bagattoli por pouco não tirou a vaga do experiente político e duas vezes governador Confúcio Moura. E sua fidelidade ao agora Presidente da República, continua cada vez mais firme. Bagattoli faz questão de divulgar nas redes sociais, fotos e vídeos dos seus constantes encontros com Bolsonaro. Há, contudo, uma grande diferença em relação à eleição anterior. Naquele, o empresário vilhenense estava aliado ao então candidato Marcos Rocha, de quem se tornou ferrenho adversário, junto com outro membro do grupo que se elegeu na esteira de Bolsonaro, o deputado federal Coronel Chrisóstomo. Agora, o grupo bolsonarista (já que Marcos Rocha continua sendo um aliado importante do Presidente!), irá dividido para 2022.    

MESMO QUE AS DECISÕES LOCAIS SEJAM IGNORADAS, O GARIMPO ESTÁ NA PAUTA DA ASSEMBLEIA

A quarta-feira tem uma agenda das mais importantes na Assembleia Legislativa de Rondônia. Por indicação do presidente Alex Redano, o parlamento rondoniense vai realizar uma audiência pública para debater e buscar alternativas para a questão do garimpo. Autoridades de vários setores e dos demais poderes, representantes da comunidade e gente ligada ao garimpo, certamente vai lotar o auditório da ALE, para discutir a questão. Mesmo que a legislação estadual seja ignorada pelos órgãos federais, pois as eventuais liberações para a garimpagem sejam sempre derrubadas pelo Judiciário, a pedido do Ministério Público Federal, decisões baseadas nas leis federais, a questão pode e deve ser debatida dentro do Estado. Em Rondônia, autoridades federais, órgãos de controle ambiental e ONGs nacionais e internacionais, elas que têm grande poder de decisão sobre o assunto, tratam os garimpeiros como criminosos. Enquanto isso, grassa o contrabando, levando nossas riquezas, sem deixar um só centavo em tributos. Mas isso já é outra história. A audiência pública da quarta, começa às 10 horas da manhã.

O APARELHAMENTO DA EDUCAÇÃO AGORA CHEGA ÀS PROVAS DE UMA UNIVERSIDADE

O aparelhamento de grande parte das universidades brasileiras pelo esquerdismo, é óbvio e notório, até pela preocupação com a prioridade ao ativismo, enquanto a qualidade do ensino despenca. Formamos cada vez mais esquerdistas apaixonados, aparelhados em salas de aula, que se tornam profissionais medíocres, ressalvando-se, é claro, todas as exceções que se conhece. Nesta semana uma dessas demonstrações absurdas aconteceu na Universidades Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, cidade que o ex-presidente Lula taxou como “exportadora de veados”. Ele pode dizer isso, claro! Numa prova oficial da instituição, foram criadas frases com palavras em negrito, que, lidas separadas, formavam o “Fora Bolsonaro”, aquela expressão criada pelos derrotados de 2018, que jamais aceitaram a surra das urnas. A diretoria da Universidade tratou de tirar o corpo fora, como se não tivesse culpa de nada. Afirmou em nota que já identificou quem praticou a safadeza, obviamente sem usar esse palavreado e insinuou que tomará as medidas cabíveis. É esse tipo de Universidade que temos em nosso país, onde há uma só verdade, uma só versão. Ali, a verdade vem apenas do lado de quem defende Lula, Fidel Castro e as ditaduras da China, da Coreia do Norte e da Venezuela. Estes são os verdadeiros democratas. Pobre da educação brasileira!

RECEBEMOS 2 MILHÕES E 800 MIL VACINAS, MAS SÓ APLICAMOS 2 MILHÕES E 120 MIL DOSES

Até o domingo, Rondônia já tinha recebido um total superior a 2 milhões e 818 doses de vacinas. Isso significa que todo o público considerado vacinável no Estado, algo em torno de 1 milhão e 400 mil pessoas, já poderiam ter recebido ao menos duas doses. Se contabilizássemos a dose de reforço, este número poderia imunizar mais de 934 mil rondonienses. Infelizmente, esta não é a realidade. Até o Boletim 618, do Ministério da Saúde, Agevisa e Sesau, apenas pouco mais de 957 mil receberam pelo menos duas doses, já que não há informação sobre quantas pessoas já foram imunizadas com a terceira vacina. A semana passada assustou, com muitos novos casos e mais óbitos. A péssima notícia é que milhares ainda não receberam nenhuma dose da vacina e cerca de 300 mil não apareceram para a segunda dose. E ainda há muita gente que teima em não se imunizar, mesmo sabendo que dos 80 por cento das mortes por Covid, em todo o país e em Rondônia, nas últimas semanas, foram de pessoas que não se vacinaram.  No total, até o domingo, foram aplicadas 2 milhões e 175 mil doses no Estado.

PERGUNTINHA

Você se sente seguro ou muito assustado, sabendo que as leis brasileiras, amigas dos criminosos, vai permitir que milhares de presos saiam das cadeias para as festas de Natal e Ano Novo?

Os comentários estão encerrados.