RONDONIENSES E ACREANOS NÃO CONSEGUIAM VOLTAR DO PERU. GREVE NACIONAL FECHOU AS RODOVIAS

Artigo editado em: 19 de abril de 2022

PARTIDOS TEM ATÉ SEGUNDA-FEIRA PARA ENTREGAR RELAÇÃO DE TODOS OS SEUS CANDIDATOS APTOS A DISPUTAR A ELEIÇÃO DESTE ANO
16 de abril de 2022
DEPUTADOS FECHAM QUESTÃO E EXIGEM INDICAR O NOVO CONSELHEIRO DO TRIBUNAL DE CONTAS. POR ISSO, REJEITARAM O ESCOLHIDO PELO GOVERNO
21 de abril de 2022

Uma nova crise política no Peru (é a quinta vez que o Congresso daquele país tenta aprovar o impeachment do presidente esquerdista Pedro Castillo) causou problema para um grupo de rondonienses e acreanos que, com suas motos, estavam fazendo turismo naquele país.  Segundo relatou à rádio Parecis FM o motociclista Geová D´Ávila, um dos membros do grupo, que é de Porto Velho, ele e seus companheiros ficaram pelo menos três dias retidos no país vizinho, já que as estradas foram fechadas, num longo protesto contra o governo. Segundo D´Ávila, grande parte da população aderiu à greve e somente nesta terça-feira o movimento paredista nacional deveria começar a arrefecer, com a liberação das rodovias e, enfim, com a possibilidade do grupo e de suas motos deixarem o país. O Peru está conflagrado desde a eleição de Castillo, eleito pela população mais pobre e pelos chamados campesinos (camponeses), mas que, em pouco tempo, já começou a sofrer fortíssima oposição. Castillo afirmou, sobre mais um pedido de impeachment (lá é chamado de vacância!) que, “desde que fui eleito, a ‘vacancia’ passou a ser o centro da política peruana. Isso não pode continuar. Não existem bases jurídicas para isso e tampouco provas contra mim”, criticou o Presidente. Contudo, a oposição feroz ao governo populista não diminui. Novos protestos estão agendados para os próximos dias. Com toda esta crise, o presidente do Peru, Pedro Castillo, batalha todos os dias, tentando se manter no comando do país, com apenas oito meses de mandato. Segundo comentaristas políticos, Castillo deixou de ser a esperança do seu povo, para se tornar uma espécie de pária.

Nosso vizinho vive em crise permanente há anos. Chegou a ter seis presidentes em seis anos. Três deles em apenas uma semana. Dois num prazo de 48 horas. Com 70 por cento da sua população vivendo na informalidade, é a política que transforma o país na segunda pior economia da América do Sul, só à frente da semidestruída Venezuela, corroída pelo comunismo. Uma greve geral paralisou o país durante vários dias e, ao menos até agora, não havia sinal de superação da crise. A instabilidade no país o torna vulnerável em termos políticos e econômicos e, ao menos enquanto esta situação não mudar, não se prevê alguma solução plausível para um país de mais de 37 milhões de pessoas. Quando esteve em Rondônia, em fevereiro, para um encontro com o presidente Jair Bolsonaro, o peruano Pedro Castillo já sofria enorme pressão em seu país. Desde lá, do histórico encontro em Porto Velho, a situação piorou muito. É bom que os rondonienses, acreanos e outros brasileiros da região que gostam de fazer turismo no Peru se antenem para o que está acontecendo e não corram risco durante sua estada no nosso vizinho país. O perigo, lá, é real!

BOLSONARO IRONIZOU SOBRE INAUGURAÇÃO DA PONTE DO ABUNÃ: “SÓ VÃO FALAR QUE ANDAMOS DE MOTO SEM CAPACETE!”

O agora ex-ministro Tarcísio de Freitas, que deixou o comando da Pasta da Infraestrutura para disputar o Governo de São Paulo, relatou, num vídeo que nos últimos dias “bombou!” nas redes sociais, alguns detalhes até agora desconhecidos, sobre a inauguração da ponte sobre o rio Madeira, na Ponta da Abunã, ligando pela primeira vez o Acre a Rondônia e ao Brasil por terra, Durante décadas, recorde-se, a travessia do rio naquele local era feita por balsa e os motoristas de caminhão, por exemplo, podiam pagar até 250 reais para ir e outros 250 para voltar, além de enfrentar filas que chegavam a durar cinco horas. Tarcísio relata que o presidente Bolsonaro lhe havia dito que a chamada grande imprensa jamais destacaria uma obra de tal vulto, concluída pelo atual governo. Então, Bolsonaro pegou uma moto e convidou o ministro para andar com ele sobre a ponte recém inaugurada. Alertado por Tarcísio de que a mídia iria “cair de pau” em ambos, por estarem circulando de moto sem capacete, Bolsonaro respondeu que era isso mesmo que ele queria. “Eles vão noticiar apenas este fato, mas a verdade é que teremos uma mídia grátis, porque eles serão obrigados a dizer que o passeio de moto foi sobre uma ponte nova, recém inaugurada. Mídia de graça para nós”, ironizou Bolsonaro. A tática deu certo. No dia seguinte, o grande assunto era o de críticas ao Presidente e ao ministro, por andarem sem capacete, mesmo numa ponte ainda fechada ao trânsito. Mas todas as notícias também citavam a ponte inaugurada. O vídeo está nas redes sociais, para quem quiser assistir.

INDENIZAÇÕES DOS EX-EMPREGADOS DO SUPERMERCADO GONÇALVES COMEÇAM A SER PAGAS EM MAIO

Parece que está chegando ao final o drama de cerca de 1.370 ex-funcionários dos Supermercados Gonçalves, está muito perto do fim. O Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Velho (Sindecom), está alertando que, finalmente, cerca de um ano depois da decretação da falência e dos acordos financeiros para o pagamento dos débitos, com prioridade total para os que trabalhavam na empresa e tem dinheiro a receber. O total a ser distribuído aqueles que prestavam seus serviços à empresa ainda não está definido, mas todos os valores começarão a ser distribuídos aos que têm direito já em meados do mês que vem.   O Sindicato alerta, contudo, que 88 ex-funcionários ainda não informaram ao Judiciário, que é quem fará os depósitos, seus dados bancários, para que possam vir a receber os valores a que têm direito. E devem fazê-lo com a maior urgência possível. Ainda sobre o tema, a entidade sindical, em nota assinado pelo seu presidente Fernando e sua diretoria, pois, nesta atual fase processual, este tipo de comportamento não se faz necessário, tampouco condenam qualquer tipo de manifestação, nesta altura das negociações. No texto, o Sindecom alerta que não está convocando qualquer ex-trabalhador para manifestações, bem como que não foi convocado a prestar qualquer esclarecimento ou realizar qualquer manifestação. Por tal razão, refuta e manifesta indignação demonstra ser adequado”. Nos próximos dias, será anunciada a data em que os depósitos começarão a ser feitos, em maio próximo.  





INICIATIVA DE CRISPIM HOMENAGEIA POLICIAIS E JORNALISTAS, EM SESSÃO ESPECIAL NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Várias personalidades rondonienses do mundo da segurança pública e da imprensa, foram destacadas em solenidade ocorrida na manhã desta segunda-feira. Propostas pelo deputado Ismael Crispim, as homenagens ocorreram no plenário da ALE, com a presença de autoridades e convidados. Um dos que mereceram a comenda foi o diretor de comunicação da Assembleia Legislativa, o conhecido jornalista e homem de TV, Alessandro Lubiana. Também recebeu a comenda, o chefe de jornalismo do Decom do Parlamento, Jocenir Sérgio Santanna.  Receberam também Voto de Louvor os profissionais da área: Ana Carolina Custódio; Antônio Pessoa; Edvaldo Rodrigues Soares; Elaine Regina Maia; Eliânio Nascimento; Eranildo Costa Luna;  Geovani Berno; Gerson Costa; Helen Esteves Reis; Ivanilson Frazão Tolentino. Jocenir Sérgio Santanna, José Carlos Paim. José Cícero Moura, Juliana Antonieta Martins Dias, Laila Luana Costa Moraes, Nilton Vernal Salina e Sérgio Pires. Policiais que se destacaram na sua atuação, receberam medalhas de honra ao mérito. Crispim destacou o trabalho dos profissionais das duas áreas, ressaltando ações policiais com resultados práticos em benefício da coletividade e a ação de jornalistas, informando e atuando na defesa dos temas mais importantes para todos os rondonienses.

O VÍRUS QUE AGORA ARREFECE, MATOU 10 RONDONIENSES POR DIA, NOS DOIS ANOS QUE NOS ATACOU

No dia em que o Ministério da Saúde declarou o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, uma decisão que flexibiliza um conjunto de medidas não farmacológicas, como uso de máscaras, tomadas desde o início da pandemia para a prevenção da covid-19, Rondônia ainda registrou 415 novos casos de contaminação. Em compensação, o Boletim 745 não apontou nenhuma morte. O número de óbitos, que tem caído sistematicamente no país, também tem repetido, felizmente, o número zero, nos últimos informativos da saúde pública e da Agevisa. O Boletim 746, da terça-feira, contudo, mudou esta boa fase e registrou um óbito na Capital, além de 329 novos casos, dos quais 275 em Porto Velho. O vírus, portanto, não desapareceu. Ele perdeu sua força mortal, graças à vacinação, mas mesmo com a decisão de governo de flexibilizar os cuidados, é bom que se ouça o que disse o ministro Marcelo Queiroga: “a Covid não acabou e não vai acabar, mas nós precisamos conviver com essa doença e com esse vírus”. Ou seja, a força do vírus e suas transformações diminuíram, mas quem acha que a doença está totalmente superada, corre risco sim! No nosso Estado, dos 398.853 casos registrados desde o início da pandemia, praticamente 96 por cento se curaram, embora muita gente ainda sinta sequelas do vírus. Infelizmente, tivemos 7.194 mortes em dois anos; quase 10 vidas perdidas a cada 24 horas. Pelo lado bom, registre-se que a terça-feira marcou o menor número de pessoas internadas desde março de 2020: apenas 28 ocupavam leitos hospitalares. A pandemia caminha para o fim, mas ainda não terminou!

IEDA E ROSÁRIA DEBATEM O PAPEL DA MULHER NA POLÍTICA. EDUCAÇÃO É DESTACADA NO ENCONTRO DE OURO PRETO

Não há dúvida de que as mulheres estão entrando com força no mundo da política. Aqui em Rondônia, por exemplo, novas e antigas lideranças femininas estão unindo forças, para discutir o papel delas  na política e incentivar a participação cada vez maior do mundo feminino em todos os estágios e poderes. Um encontro desta semana, em Ouro Preto do Oeste, por exemplo, sintetiza bem esta questão. A presidente da Câmara daquela cidade, a vereadora Rosária Helena, que há anos milita na vida pública rondoniense, convidou a primeira dama da Capital, Ieda Chaves (ambas candidatas à Assembleia Legislativa), para um encontro em que a pauta principal foi exatamente a valorização da mulher e seu papel no meio político. O encontro foi organizado pelo União Brasil, legenda onde estão filiadas Ieda e Rosária. Para Rosária Helena, o debate foi importante porque avançou nas tratativas sobre futuras legislações que possam defender e impulsionar a participação efetiva das mulheres nas políticas municipal, estadual e federal. Ieda Chaves agradeceu o convite e falou sobre sua história como empreendedora e como conquistou espaço no meio empresarial, transformando um pequeno negócio em um dos maiores grupos educacionais do Norte do Brasil. Ela defendeu a Educação como base para a ascensão econômica de uma sociedade, inserindo o empreendedorismo social para mudar o cenário de várias comunidades.

RONDÔNIA RURAL SHOW PODE RECEBER 200 MIL VISITANTES E FATURAR ATÉ 1 BILHÃO DE REAIS

Dois anos depois, paralisada pela pandemia de volta, enfim, a Rondônia Rural Show. A nona edição da feira de agronegócio foi interrompida em 2020 e depois no ano passado, porque neste período de um ano, tivemos os piores e mais mortais ataques da Covid 19. Neste ano, contudo, a feira deve voltar com tudo. Planejada pelo então governador Confúcio Moura e por ele criada, a Rondônia Rural Show teve apenas uma edição, a de 2019, primeiro ano do governo Marcos Rocha. Agora, amparada num grande planejamento da Secretaria de Agricultura, comandada até há pouco por Evandro Padovani, que deixou o cargo para concorrer à Câmara Federal, a grande exposição será realizada em cinco dias, entre 23 e 28 do próximo mês de maio, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná. Segundo a organização, o evento, ao se expandir internacionalmente, terá uma abrangência diferenciada, terá um público agora estimado em pelo menos 200 mil visitantes. A exposição-feira, estritamente de negócios, terá, entre várias outras atrações, participação de diversos animais de corte e leite, grãos, amêndoas, olerícolas, tubérculos, máquinas, entre outros produtos da agroindústria que estão paralisados desde 2020, quando começou a pandemia mundial do Coronavirus. Em destaque também, o sorgo gigante boliviano e o algodão, atrações nas vitrines tecnológicas da 9ª edição da Rondônia Rural Show Internacional, em Ji-Paraná. A última edição da feira teve um faturamento total de aproximadamente 700 milhões de reais. Há uma expectativa otimista de que, na edição deste 2022, ele possa bater na porta de 1 bilhão em vendas. O otimismo é grande, no meio do agronegócio rondoniense, para a volta da sua maior feira comercial.

PERGUNTINHAS

Qual sua opinião sobre o vídeo que bombou nas redes sociais, em que a procuradora geral do Estado do Maranhão, Renata Bessa, esfaqueia um boneco do presidente Bolsonaro, durante a Malhação do Judas, nesta Semana Santa? Você concorda ou discorda com o que ela disse: “Eu digo que Judas é Bolsonaro. A gente vai malhar ele com gosto, depois dele deixar o Brasil desse jeito. E vai votar certo da próxima vez”?

Os comentários estão encerrados.